Populares :

Boletim coronavírus (Covid-19): Capital tem mais 180 casos da doença neste sábado, 22

Atendendo ao pedido do MPTO, Justiça determina recuperação de trecho da TO 230 no norte do Tocantins

Teste americano que detecta coronavírus em sete minutos chega ao Brasil

Aplicativo Alívio Coronavírus: ferramenta conscientiza crianças e adolescentes na Volta às Aulas

Polícia Federal e PRF são os concursos mais aguardados para 2021

Leandre apresenta projeto sobre medidas protetivas às crianças e adolescentes em risco

Mudanças na Fuvest: Diretora Executiva e Supervisor Acadêmico da instituição participam de live com o Anglo

Como criar um kit financeiro de primeiros socorros para se proteger de imprevistos

Pandemia é a causa do fechamento de 70% das empresas; especialista aponta soluções para as que se mantêm abertas

DÓLAR A R$ 5,60 – ESPECIALISTAS REVELAM INVESTIMENTOS PARA PROTEÇÃO

Programadores priorizam empresas que oferecem oportunidade de aprendizado constante, diz pesquisa

Visibilidade de profissão amplia procura por curso de Medicina

Ciúmes do novo irmão: como lidar com a situação

Apesar da pandemia, acidentes de trânsito envolvendo postes aumentaram em 2020

Muito além da exportação: Pragas, doenças e daninhas prejudicam produção de alimentos, cosméticos e medicamentos

Pequenos negócios devem regularizar débitos com a Receita Nacional

Judiciário realiza 3ª Semana da Justiça Pela Paz em Casa de 2019

Tocantins amplia representatividade junto a instituição

Adão Índio doa roupas e alimentos na região sul de Palmas

“Acima de tudo estamos falando de cidadania”, afirma juiz do Piauí durante encerramento do Fórum Fundiário do Matopiba

Alteração na Lei Maria da Penha facilita divórcio para mulheres vítimas de violência doméstica

Balé Popular do Tocantins presta homenagens a personalidades notáveis em espetáculo de fim de ano

MPTO ajuíza ação de improbidade contra dois vereadores de Pequizeiro e um advogado pela contratação irregular de escritório

Prof. Júnior Geo solicitou o concurso da PM e comemora anúncio de mil vagas

Projetos de Lei do Executivo chegam ao parlamento para análises e discussões

Polícia Militar captura dois homens por roubo e recupera motos e eletroeletrônicos roubados em Araguaína

Instaladas comissões especiais que vão analisar política florestal e regularização fundiária

Polícia Civi de Colméia indicia mulher suspeita de falsa acusação de estupro

Governo dá ordem de serviço para execução de obras de infraestrutura e habitação no Taquari

Operação Expediente Operacional da PM reforça policiamento em todo estado

Agência de Metrologia dá dicas para compra segura de brinquedos para o Dia das Crianças

“Quarta é dia de Feira Ecosol”, programa do Governo já beneficiou mais de mil famílias

Dia mundial da visão será celebrado nesta quinta-feira, 10, com orientação à população, no Parque Cesamar.

Crianças de escola em Guaraí visitam unidade de tratamento de água na BRK Ambiental

Deputado Valdemar Júnior propõem título de cidadão Tocantinense ao ex-deputado Manoel Bueno

AVISO DE INTERRUPÇÃO DE TRÁFEGO NA PONTE DE PORTO NACIONAL

Polícia Civil apreende menor que matou adolescente em Araguaína

Homem é preso por porte ilegal de arma de fogo e violência doméstica em Taguatinga

Tribunal de Contas determina a anulação de edital de concorrência em Araguaína

MPTO obtém condenação de acusados por tentativa de homicídio contra prefeito de Chapada de Natividade

4ª Conferência Popular Democrática de Segurança Alimentar e Nutricional acontece nesta quinta-feira, 12

Capacitações da Inclusão Produtiva podem ter gerado mais de mil empregos diretos e indiretos

Curso de planejamento orçamentário para cooperativas da região Norte acontece on-line nesta quinta e sexta-feira

19 de setembro de 2020

Brasil precisa proteger os povos indígenas contra a pandemia e a ilegalidade

17 de julho de 2020 – A Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura, movimento formado por mais de 200 representantes do agronegócio, da sociedade civil, setor financeiro e academia,acredita que é possível ser uma potência florestal, agrícola e da biodiversidade e, ao mesmo tempo, conservar e expandir o enorme patrimônio natural do país. Mas este modelo só tem sentido se garantir também a proteção aos povos originários da floresta.

A contribuição dos territórios indígenas para a integridade do bioma Amazônico já foi comprovada em diversos estudos. Além da proteção ao meio ambiente, que beneficia também a produção agrícola, essas populações representam uma enorme riqueza e diversidade sociocultural. Por isso, sempre que a defesa dos territórios ou modos de vida dos indígenas brasileiros e seus conhecimentos tradicionais são ameaçados, o Brasil também corre risco.

Historicamente vulneráveis a doenças e reféns de uma estrutura precária de serviços de saúde, especialmente na região Norte, os mais de 800 mil indígenas do país enfrentam um cenário crítico em meio à pandemia da Covid-19. Segundo dados do IPAM, a taxa de mortalidade entre indígenas é mais que o dobro dos não indígenas. Diante dessa ameaça, torna-se fundamental a redução da circulação entre cidades e aldeias.

Por isso, a Coalizão Brasil reforça a urgência de implementar o Plano Emergencial para Enfrentamento à Covid-19 nos Territórios Indígenas, como forma de assegurar o acesso às ações e aos serviços de prevenção necessários a essas comunidades. Além disso, o movimento vê com preocupação os vetos da Presidência a garantias básicas que o texto do plano trazia. Preocupa também as ações do Governo para medicar essas populações com remédio cuja comprovação científica tem sido questionada pela classe médica e pela Organização Mundial de Saúde. Por isso, a participação efetiva dos povos indígenas na execução do plano é um princípio básico de respeito e eficácia.

A crise da COVID-19 às comunidades indígenas tem sido agravada pela constante invasão de suas terras que, além de levar o crime a esses territórios, levam esse vírus a essas populações. Por isso, é urgente que o Executivo cumpra a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, que determinou a retirada imediata de todos os garimpeiros da Terra Indígena Ianomâmi – estimados em 20 mil invasores – e a presença de servidores da Funai, do Ibama e de militares durante a pandemia para conter a ilegalidade nessas áreas.

Garantir a proteção dos povos e comunidades indígenas durante e após a pandemia é garantir que o Brasil promova e respeite os direitos humanos, o meio ambiente e a agricultura, que depende dos serviços ambientais das florestas. É um compromisso que traz benefícios para a imagem do país, para a posição dos produtos brasileiros nos mercados internacionais e para as pessoas que vivem e protegem a floresta. Por isso, o interesse na segurança e bem-estar dos povos originários é de todos os brasileiros e um dever do Estado e, assim, exige medidas imediatas do Governo.

Sobre a Coalizão Brasil
Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura é um movimento multissetorial que se formou com o objetivo de propor ações e influenciar políticas públicas que levem ao desenvolvimento de uma economia de baixo carbono, com a criação de empregos de qualidade, o estímulo à inovação, à competitividade global do Brasil e à geração e distribuição de riqueza a toda a sociedade. Mais de 200 empresas, associações empresariais, centros de pesquisa e organizações da sociedade civil já aderiram à Coalizão Brasil – coalizaobr.com.br

admin

Read Previous

Lajeado recebe 04 novos ônibus para ampliar a frota escolar

Leia o próximo

Petrobras e Liquigás farão doação de gás de cozinha para populações atingidas pela pandemia de coronavírus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *